O milagre da babosa - a árvore perfumada

Já  se  tem  conhecimento do uso desta planta medicinal a  pelo menos  uns 6.000 anos atrás pelos chineses, que faziam uso como medicamento.  Cleópatra, a rainha do Egito,  também valeu-se deste verdadeiro milagre para manter-se jovem e bela, pois tinha uma pele de dar inveja a todos. Sabe-se que a Babosa tem poderes rejuvenescedores, calmantes e reidratantes. Na Bíblia ela é chamada de “árvore perfumada” ou “resina perfumada” e foi utilizada juntamente com a mirra para embalsamar Jesus.

Vários povos se valiam dos poderes medicinais desta planta para curar os mais diversos tipos de doenças, principalmente as de pele, como queimaduras,  infecções e inflamações, pois a mesma possui um alto poder antibacteriano.

A babosa, também conhecida como Aloe vera, é uma planta das regiões desérticas e climas tropicais. Por isso os países gelados tem pouco conhecimento da sua existência e importância.  Aqui no Brasil é  uma planta fácil de ser encontrada e precisa de pouca água para sobreviver. Em seu interior encontramos um gel milagroso,  rico em nutrientes que serve para curar os mais variados tipos de doenças.

Abaixo vamos listar vários benefícios para a saúde da Babosa ou  Aloe  Vera :

- rejuvenescimento e bem estar;

- cicatrizante  e antioxidante;

- regenera os tecidos;

- regula os intestinos;

- baixa o colesterol;

- desintoxica o organismo;

- atua sobre a pele e é boa para a mucosa gastrointestinal;

- boa para úlcera e gastrite;

- boa para a longevidade;

- reduz os riscos de doenças coronariana;

- poder antiflamatório e calmante;

- possui efeitos contra a acne, celulite, dermatite, estrias, manchas e ressecamento da pele;

- na cura contra o câncer, ela alivia os sintomas da quimioterapia e da radioterapia, como náuseas e vômitos;

- suaviza a pele e atenua as rugas;

- é um excelente condicionador de cabelos;

- amolece calos e calosidades dos pés;

Todo o medicamento, mesmo os fitoterápicos,  deve ser usado com cautela e orientação médica. Não exagere, pois existem pessoas alérgicas a certos nutrientes da planta.

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>